Artista da Semana #4 - Rita Ora

1
COM
Para anunciar a minha volta ao blog, trouxe para vocês uma cantora e compositora britânica que está fazendo grande sucesso em todo mundo, Rita Ora. Caso vocês não a conheçam, saibam que ela é a dona do hit How We Do (party), e está sendo considerada por alguns críticos como a nova Rihanna. Pois além de pertencer ao gênero pop e R&B, a sonoridade produzida em suas músicas é quase a mesma, e até melhor.
Rita ficou conhecida através do seu primeiro single, R.I.P, que conta com a participação do rapper Tinie Tempah. A sua estreia na VEVO foi bastante agradável, conseguindo milhões de visualizações e críticas positivas em relação a seus clipes.
Rita Ora lançou recentemente o seu primeiro álbum de estúdio, nomeado ORA. Sou uma prova de que esta jovem cantora possuirá uma carreira bastante sucedida e respeitada. Não tenho palavras para expressar o que eu senti quando ouvi cada faixa do álbum. Eu fiquei surpreendido com o seu talento, e tenho que admitir que não consigo parar de ouvir ORA, pois além de original, é viciante. De todas as faixas, How We Do (party) e Radioactive foram as que mais me conquistaram, e só tenho uma coisa a dizer: são perfeitas! Além de Tinie Tempah, ORA conta também com a participação de J. Cole e o ídolo musical will.i.am.
Os britânicos estão dominando o mercado musical e mostrando para o mundo que podem se igualar ou até superar os nomeados artistas americanos. Isso é muito gratificante, pois abre oportunidades para que novas vozes sejam reconhecidas e valorizadas.
Rita Ora também está presente no álbum do cantor e compositor Conor Maynard (outra revelação britânica), na faixa Better Than You, onde apresenta uma batida totalmente contagiante. Uma combinação de vozes que jamais ouvi antes. Vale à pena conferir!
Atualmente, Rita foi indicada a algumas categorias no Eurpe Music Awards 2012 (EMA). É uma premiação que este ano irá acontecer em Frankfur, e possui como objetivo conhecer as grandes atrações musicais do ano, as ousadas revelações e os melhores clipes e produções. Para aqueles que curtem Rita Ora, vocês poderão votar aqui, e aproveitem para conhecer também as demais categorias.
O blog Livros e Rabiscos, do qual sou leitor assíduo, fez uma resenha do álbum ORA e caso vocês queiram conhecer um pouco mais sobre as faixas e críticas sobre cada uma, não deixem de conferir aqui.
Espero que vocês tenham gostado de conhecer um pouco sobre a carreira musical de Rita Ora, e a podem apostar que ela irá fazer muito mais sucesso do que já faz. Não é a toa que ela está sendo considerada a nova Rihanna...

Álbum Ora e edição deluxe



O Jardim de Ossos - Tess Gerritsen

0
COM
Título original: The Bone Garden
Editora: Record
Número de páginas: 448
Avaliação: ♥♥♥♥
Onde comprar: Americanas
Sinopse:  Boston, 1830
Para pagar os estudos, Norris Marshall, um estudante de medicina talentoso, mas sem recursos financeiros, integra as fileiras dos "ressurreicionistas" - saqueadores de tumbas que negociam cadáveres no mercado negro. Contudo, até mesmo o mórbido comércio parece insignificante diante do corpo mutilado de uma enfermeira encontrado no terreno do hospital universitário. Quando um médico renomado sofre o mesmo destino, Norris descobre que seu ganha-pão ilícito o transformou no principal suspeito dos crimes.Para provar sua inocência, o estudante precisa encontrar a única testemunha que viu o assassino: Rose Connolly, uma bela costureira dos cortiços de Boston. Ao lado do sarcástico e inteligente Oliver Wendell Holmes, Norris e Rose vasculham a cidade em busca de um maníaco que aguarda a próxima oportunidade para matar.
Massachusetts, Dias atuais.
Julia Hammil fez uma descoberta terrível em dua nova casa no interior: um crânio enterrado no jardim. Humano, feminino e, de acordo com a patologista Maura Isle, com traços inconfundíveis de um homicídio. Quem quer que tenha sido ou o que quer que tenha acontecido com aquela mulher, é algo perdido no passado.

Resenha: Finalmente eu consegui ler O Jardim de Ossos, e o motivo de toda essa ânsia deve-se ao fato de pertencer a um gênero que me agrada por demais, suspense. Já tinha lido algumas resenhas e todas tinham me interessado, até que fui pesquisar um pouquinho sobre a autora, Tess Gerritsen, e fiquei surpreso com a quantidade de livros que ela já escreveu, cada um mais interessante que o outro. Até que eu consegui comprar esta obra prima.
O Jardim de Ossos é contado em duas épocas. Uma se passa no século XIX, enquanto a outra ocorre no século XXI. O livro começa com uma cena de tirar o fôlego. Julia Hammil, recém divorciada, compra uma casa e resolve restaurar o canteiro de flores, mas quando começa a cavar a terra, encontra um esqueleto em seu quintal. Assustada, ela chama a respeitável detetive Isle, que afirma que os ossos são do século XIX, e que a marca deixada no crânio, apresentam indícios de homicídio. Inquieta com o acontecido, Julia pretende se pronunciar e investigar o passado daquela pessoa que jazia morta em seu quintal há anos. Mas, certo dia, ela recebe uma ligação de um senhor chamado Henry, que dizia saber a história daquela casa e sobre os ossos enterrados em seu jardim. Determinada, Julia viaja até o litoral para encontrá-lo, e juntos, irão viajar no tempo através de cartas e documentos para descobrirem o que realmente aconteceu naquele jardim.
Agora estamos em 1830, especificamente na cidade de Boston, onde a maioria dos estudantes está no curso de medicina. Um deles é o jovem Norris Marshall, que para se manter na universidade, é obrigado a roubar corpos recentemente enterrados em seus túmulos, para assim, vender os órgãos para o mercado negro. Norris sempre se destacou entre os alunos, pois além de ser extremamente inteligente, é bastante experiente nas aulas de cirurgia.
Tess Gerritsen
Enquanto isso, no hospital de Boston, Rose Conolly, uma jovem irlandesa, se encontra em prantos ao ver a sua irmã Aurnia não sobreviver ao trabalho de parto, mas apesar disso, ela deu a vida a um lindo bebê, e que agora estava em sua guarda, já que o marido de Aurnia a traíra e não desejara cuidar de nenhuma criança. Mas porque será que o bebê despertou o interesse de grandes autoridades da cidade?
As vidas de Norris e Rose irão mudar por completo quando misteriosos assassinatos acontecerem nos becos mais assustadores da cidade. Corpos estraçalhados, marcas em forma de crucifixos, línguas cortadas e uma cabeça decapitada. De quem eles irão desconfiar primeiro? Do excelente cirurgião ou da jovem irlandesa repleta de segredos?
Dois jovens lutando pelas suas inocências, enfrentando grandes perigos e desvendando grandes mistérios do passado, onde serão postos em uma rede de mentiras envolvendo a recém nascida Meggie e o Estripador de West Wend. E somente uma pergunta será feita: Quem será a próxima vítima?
Separadas por quase dois séculos, as duas histórias se desenvolvem de forma precisa e instigante, conduzindo o leitor a um final tão chocante quanto engenhosamente concebido.
De todos os livros que li este ano, este é o melhor, possuindo um enredo totalmente cativante e atrativo. Tess Gerritsen é realmente uma ótima escritora, e conseguiu levar o leitor a uma viagem no tempo. Uma época onde as carroças substituíam os carros e os trajes eram a principal marca da sociedade.
O Jardim de Ossos intercala habilmente a história de protagonistas do século XIX e XXI, desvendando os mistérios mais obscuros por meio do tempo e do espaço. Forte, sangrento e brilhante, confirma o talento primoroso de Tess Gerritsen.